Deputado Estadual Durval Ângelo

Nossa Contagem

A- | A+



Obras em andamento em Contagem são do PAC. Parafraseando Lula: em Contagem Marília é a “mãe do PAC”.


A prefeita Marília Campos, além de governar até o último dia de sua gestão, mantendo a completa normalidade da cidade, pensou, com espírito público, nas conquistas futuras para a nossa cidade. Marília governou para além de seu governo, deixando uma grande quantidade de investimentos privados e públicos em andamento ou já garantidos para o novo governo que assumiu no início de 2013. Discutimos a seguir alguns aspectos das obras que nos parecem fundamentais para que possamos entender a complexidade e a importância de cada fase delas.

Obras têm muitas fases.

A paternidade das obras não pode ser assumida apenas pelo administrador que as concluíram e inauguraram. São muitas fases no processo de realização das obras: estudos preliminares, projetos básicos, articulação de recursos junto aos governos federal e estadual, licitação de projetos executivos, confecção destes projetos executivos, licitação das obras, ordens de serviço, execução das obras, inauguração. Todas as obras em andamento ou com projetos e recursos garantidos em Contagem estão vinculadas aos PAC 1, de 2007, e PAC 2, de 2010. Foi Marília que garantiu todas as obras de Contagem porque era ela a prefeita e o atual prefeito era ainda deputado. Muitas obras foram deixadas em andamento, algumas em estágio avançado e outras apenas no início ou com ordens de serviços. Outras de grande porte, como o PAC Mobilidade, tiveram os recursos garantidos no final de 2012, um passo inicial decisivo. Não temos dúvidas que também o governo atual têm um grande protagonismo nas obras em curso em Contagem em particular naquelas em que as obras estão começando como o PAC Mobilidade. Mas parafraseando Lula, aqui em Contagem a “mãe do PAC” é a ex-prefeita Marília Campos.

Obras públicas são difíceis de executar.

Marília foi acusada injustamente de atrasar o cronograma de muitas obras. Obras públicas não são fáceis de executar. Elas podem sofrer atrasos e interrupções por diversas razões: necessidade de se refazer projetos, dificuldades de repasses de recursos federais e estaduais, falência de empresas, desistência de empresas de continuar as obras, desapropriações de centenas de famílias, demandas judiciais com moradores ou empresas. Não existe administrador competente que não atrasa obras. Alguns obras em Contagem que estão atrasadas são executadas pela Prefeitura, a exemplo do PAC Vila Beatriz e Barraginha; as grandes obras em atraso são de responsabilidade do governo do Estado (Copasa e Deop): PAC Arrudas; PAC Ferrugem e PAC Riacho; avenidas sanitárias Imbiruçu, Dois, Alterosas, obras de esgotamento da Sede, etc. O próprio governo municipal demorou dois anos para iniciar as obras de mobilidade, fala em obras em “ritmo acelerado”, que nunca são inauguradas nos prazos previstos. O primeiro secretário de obras da atual gestão era apresentado no site da Prefeitura como o ex-coordenador da obra do Hospital do Barreiro em BH, uma obra que é a maior dor de cabeça do prefeito Márcio Lacerda, que nunca termina. Por isso, é preciso que a administração atual baixe a bola sobre críticas às obras atrasadas dos governos do PT.

Obras sem contrapartidas municipais ou com empréstimos.

Marília transformou dificuldades em oportunidades quando conseguiu muitas obras para Contagem, devido ao alto endividamento da cidade, com recursos do Orçamento Geral da União – OGU, sem contrapartidas ou com contrapartidas baixas, o que favoreceu o seu governo. Isto vai favorecer também o governo atual, já que importantes obras, até onde temos informações, são sem contrapartidas, como é o caso dos PAC Ferrugem e Arrudas; das obras em áreas de risco, etc. Com a forte redução da dívida da cidade enquanto proporção da receita corrente no governo Marília Campos, Contagem pôde contrair empréstimos como os que irão financiar agora as obras de mobilidade.

Divulgamos a seguir uma relação completa das obras do legado de Marília e do PT em Contagem. A população reclama muito do atraso destas obras, nas conversas que temos tido nas comunidades, através das lideranças sociais e, inclusive, nas mídias sociais de Contagem. É um direito da população conhecer o estágio de cada uma delas, porque são investimentos que melhoram a qualidade de vida em nossa cidade.

Como estão as obras do legado de Marília em Contagem

lmsaude.jpg

lm_educacao.jpg

lm_habitacao.jpg

lm_saneamento.jpg

lm_urbanizacao.jpg

lm_mobilidade.jpg